Jesus E O Jovem Rico

Este é um artigo do blog Jardim de Milão que nos foi enviado para ser publicado aqui, com autorização, que trata sobre um assunto que, apesar de já estar mais que esclarecido, ainda é usado com muita malícia e desonestidades por esquerdistas, a tese de que Jesus Cristo era socialista.

Com uma linguagem nada pretensiosa e em poucas linhas, o artigo, segundo de uma série com o mesmo assunto, refuta esta tese estapafúrdia mas que pode enganar os mais desavisados.

Jesus era socialista? #2: O jovem rico

A história do jovem rico que foi até Jesus pedir conselho demonstra, de forma bastante clara, que Cristo não era socialista. Contudo, é preciso analisá-la com cautela, para não entendermos justamente o oposto. Jesus aconselha o jovem a doar suas riquezas e O seguir. Vamos entender por que isso não tem nada a ver com o socialismo.

Ao retomar o seu caminho, alguém correu e ajoelhou-se diante dele, perguntando: “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” Jesus respondeu: “Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão só Deus. Tu conheces os mandamentos: Não mates, não cometas adultério, não roubes, não levantes falso testemunho, não defraudes ninguém, honra teu pai e tua mãe”. Então ele replicou: “Mestre, tudo isso eu tenho guardado desde minha juventude”. Fitando-o, Jesus o amou e disse: “Uma só coisa te falta: vai, vende o que tens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me”. Ele, porém, contristado com essa palavra saiu pesaroso, pois era possuidor de muitos bens. (Mc 10, 17-22)

Nestes versículos, podemos destacar dois pontos:

  1. Jesus tratou o jovem com amor. Ele não acusou e atacou o rico, não o caluniou, nem tentou difamá-lo;
  2. Cristo aconselhou o jovem a doar seus bens. Nosso Senhor não tomou seus pertences a força para distribuí-los aos pobres.

Jesus instruiu o jovem a ser caridoso e desapegado, pedindo para que ele, voluntariamente, doasse seus bens – não o forçou a nada. Como explicamos no primeiro texto da série, caridade e socialismo são coisas completamente diferentes.

Mas como o encontro teria ocorrido caso Jesus fosse socialista? Provavelmente, Cristo teria chamado o jovem de burguês, o acusado perante Seus discípulos de ser culpado de toda a pobreza. O Senhor teria jogado Seus seguidores contra o pobre rico, incentivando-os a tomar a força seus pertences, dizendo que aquilo era justiça social.

Graças ao nosso Bom Deus, não foi assim que ocorreu. Jesus agiu como um homem caridoso, e não como um socialista.


Apesar de não estar diretamente relacionado ao socialismo, outro ponto relevante deve ser mencionado: não podemos ignorar o que Cristo respondeu à primeira pergunta do jovem rico. Antes de aconselhá-lo a doar seus bens, o Senhor o instruiu a seguir vários mandamentos.

Isso é um lembrete para os que pensam que basta ter desapego aos bens materiais para entrar no Céu. Existem outras Leis de Deus, que também devem ser cumpridas – talvez até com maior “prioridade”.

Saiba Mais

Deixe um comentário

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!