Mentiras Femininas: “Falta Homem No Mercado”

Este é um artigo do Blog do Doutrinador, e de autoria do mesmo, que eu queria usar para complementar uma publicação, mas, pelo menos no momento, o blog está offline. Portanto, resolvi transcrever o texto aqui.

O artigo desmistifica e revela o que está por trás da famosa reclamação de algumas mulheres modernas, quando estas dizem que “faltam homens no mercado”.

Rejeição

Mulheres adoram dizer por aí que estão solteiras porque “falta homem no mercado”, como se todos os homens fossem imprestáveis para relacionamentos. No entanto, o que mais vemos por aí são homens bonzinhos, românticos, virgens e solteiros rejeitados à espera de um “amor verdadeiro”. Será que falta homem mesmo ou isso é uma justificativa para tentar mascarar padrões femininos insanos e ilógicos? Para responder, vamos analisar o artigo abaixo:

Mineiras solteiras se rendem ao estilo periguete para driblar a falta de homem

http://noticias.r7.com/minas-gerais/fotos/mineiras-solteiras-se-rendem-ao-estilo-periguete-para-driblar-a-falta-de-homem-20991214-3.html

Como vimos, na piriguetelândia falta homem. Aqui no planeta Terra está repleto de homem bonzinho querendo namorar e casar, mas são ignorados e tratados igual bosta pois são tímidos, desinteressantes, pegajosos e pobretões. O homem que falta para as periguetes são os playboys, agroboys e bombados destacados de balada que, como possuem alta disponibilidade de mulheres, não dão atenção para qualquer mediana com chapinha no cabelo.

Uma das entrevistadas relata o seguinte:

Quando o assunto são homens, existe uma preferência em comum entre as periguetes: sarados, que gostem de balada e que deem boa condição. “Eu não sou interesseira, mas com certeza é melhor quando o homem gosta da mesmas coisas que você e te proporciona conforto”

D: Essas são as preferências das piriguetes. Elas querem caras sarados (medalha de exibição para causar inveja nas amigas), que gostem de balada (caras extrovertidos que proporcionem bom status social) e que dêem boa condição (bons provedores financeiros). Realmente não são nada interesseiras. Interesseiros são os “machistas” que pedem que suas parceiras se vistam decentemente e sejam boas esposas.

Uma das maiores dificuldades das periguetes é aguentar a “inveja” alheia e o ciúme dos namorados, contam as entrevistadas.

D: Vá enganar outro. A verdade é que se fosse assim tão difícil “aguentar”, elas já teriam desistido e começado a se vestir decentemente. Na verdade, elas gostam de serem invejadas pelas rivais pois no campo da guerra psicológica quem irrita está no comando. Aliás, um dos principais motivos pelos quais elas gostam de se vestir como piriguetes e chamar a atenção é pela competição velada que existe entre as mulheres.

Quanto a questão do ciúme, não tem lógica alguma. Se ela não gosta de se vestir decentemente e curte exibicionismo, então ela deveria ser honesta e não aceitar um pedido de namoro, pois sabe-se que em namoros tradicionais há um resguardo sobre exibicionismo gratuito além da questão da fidelidade. E que tipo de paspalho imbecil pede piriguetes em namoro se não está preparado para vê-la sendo assediada por outros machos?

Que homem hoje tem domínio sobre suas próprias emoções a ponto de simplesmente terminar pacificamente um namoro quando ocorrem essas discordâncias? Poucos. A maioria sofre por elas chorando pelos cantos ou tenta se impor sem força, por fim aceitando ser desonrado num namoro ou perdendo a cabeça de vez. É por isso que, dominando suas próprias emoções e não se deixando levar pelo apaixonamento, você estará imune a estratégia das piriguetes “não-interesseiras”. Não espere nem exija que as mulheres mudem: mude você.

A mulher tem o direito de se vestir como quiser? Sim. Mas o homem não é obrigado a ficar com ela. Não é obrigado a colocar aliança no dedo de uma mulher que não se veste decentemente e que gosta de chamar a atenção de cafajestes por aí. Também não é obrigado a ficar com mulheres mais velhas desesperadas, que na juventude não foram seletivas e agora, que são rejeitadas pelos destacados, passam a ter olhos para eles.

Muitas mulheres modernas querem o bônus do namoro (saídas, companhia, cuidado, ombro amigo, jantares pagos) sem o ônus (ser fiel, ser recatada, respeitar o namorado, repelir investidas de outros homens). Só elas podem exigir: o homem que exige algo é logo taxado de machista e opressor, e assim rebaixam os seus padrões e premiam piriguetes com alianças de compromisso.

Em outra entrevista, mulheres no alto de seus 30, 40 anos reclamam que está difícil achar um homem bonzinho para casar e “sossegar”. Algum paspalho aí se candidata?

Conclusão: Falta homem no mercado? Não. Mas as jovens preferem disputar os canalhas, sarados de balada e que possam dar boa condição, enquanto as mais velhas, agora já cansadas de relacionamentos com canalhas, preferem os otários bonzinhos nerds e românticos para sossegar.

Falta homem no mercado (antes dos 30) = faltam playboys e cafas de balada dispostos a aceitar.

Falta homem no mercado (depois dos 30) = faltam caras ricos + bonzinhos + românticos dispostos a casar.

Sobre o Doutrinador

Desde 2009, Doutrinador discursa na Internet sobre masculinidade, desenvolvimento pessoal e entretenimento para homens de verdade, indo sempre direto ao ponto sem rasgação de seda e papo furado.

Na opinião da Direita Realista, ele é um verdadeiro herói.

Os comentários estão fechados.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!