Movimentos sociais

Carregando...
GD Star Rating
loading...

Movimentos sociais

Nesta entrevista para o livro de Dalton Conley, “You May Ask Yourself”, Doug McAdam descreve como o Twitter, Facebook e outras mídias sociais podem ajudar os movimentos sociais, explicando algumas de suas idéias principais sobre movimentos sociais.

No entanto, ele argumenta que as novas ferramentas eletrônicas parecem ter uma capacidade limitada de criar um sentimento de solidariedade como os movimentos mais tradicionais.

Como movimentos sociais surgem se consolidam? E como as mudanças na mentalidade das pessoas, a respeito deste assunto, ocorrem? Estas são algumas das questões que sociólogos como Doug McAdam tentam responder.

O vídeo foi traduzido e legendado pelos Tradutores de Direita e publicado, originalmente, no dia 16 de janeiro de 2017.

O texto abaixo é de autoria deles e foi reproduzido aqui com algumas modificações e adaptações:

No ano de 2013, vimos as maiores manifestações no Brasil desde a Marcha da Família com Deus pela Liberdade. Entretanto, elas não eram bem uma mesma manifestação unificada, sendo apenas um aglomerado de pessoas protestando por uma grande variedade de coisas distintas e, muitas vezes, contraditórias. Os verdadeiros beneficiados destas manifestações foram aqueles que as convocavam através das redes sociais. Eles estavam pouco interessados nestas diversas pautas e, oficialmente, só queriam impedir o aumento da passagem de ônibus.

O que precipitou estas grandes manifestações foi se revelar apenas depois: os diversos problemas que o Brasil enfrentava e ainda enfrenta. Um sistema de saúde falido, uma segurança que é pior do que muitos países em guerra ou uma educação cada vez mais precária e ideológica. Com o tempo, algumas pessoas passaram a entender que todos estes problemas advinham todos do governo.

O Mensalão tinha passado, e muito pouco aconteceu com os verdadeiros líderes do que foi, na verdade, uma tentativa de golpe de estado. Então, veio o Petrolão e os seus infindáveis desdobramentos, com cada vez mais gente envolvida e mais milhões sendo desviados. Mas o dinheiro que o PT e o Foro de São Paulo usavam para comprar parlamentares nem se compara ao prejuízo causado pelo má administração promovida pelo o esquema. A corrupção foi apenas um instrumento para nos roubar algo muito mais importante: nossa liberdade.

Ao perceber isto, os anos seguintes, principalmente em 2015 e 2016, apresentaram manifestações ainda maiores e, agora, com uma pauta mais unificada, com caráter antipetista, o que culminou no impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Ainda está muito aquém do desejado para acabar com a influencia dos criminosos que governam este país, mas para um povo que mal conseguia perceber seus problemas há 3 anos atrás, houve uma grande mudança.

Saiba Mais

Deixe um comentário

Adicionado Em: 19 de janeiro de 2017

Visualizações: 10

Duração: 06:35

Categorias: Curtos

Tags: ,

Canal: Tradutores de Direita

GD Star Rating
loading...

Este Link: