Dr. Alessandro Loiola fala sobre lockdown, vacina chinesa e outras polêmicas aOs Pingos nos Is

O médico Dr. Alessandro Loiola fala sobre lockdown, máscaras, vacina chinesa e outras polêmicas aOs Pingos nos Is, da Jovem Pan, e afirma que confinar pessoas saudáveis é ditadura. Acesse aqui a descrição completa.


Descrição

O Dr. Alessandro Loiola, membro do movimento Médicos Pela Liberdade, fala sobre lockdown, vacina chinesa, máscaras e outras polêmicas ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, e afirma que confinar pessoas saudáveis é ditadura.

O Dr. Loiola argumenta que estratégias de isolamento social como forma de combate à disseminação do novo coronavírus tendem a não ter êxito e não visam proteger a sociedade do vírus chinês. De acordo com o médico, o isolamento social só deve ser feito com quem seja diagnosticado com a doença. “Quando você isola pessoas doentes, tudo bem. A gente tem um tipo de quarentena vertical, que seria até justificável”.

Ele também afirma que as opções da sociedade para preservar as liberdades individuais e os direitos naturais diante de tiranetes abjetos como João Dória, Bruno Covas, Eduardo Leite e Alexandre Kalil estão se esgotando, e assim as pessoas vão ter que recorrer à desobediência civil se não quiserem se tornar definitivamente gado e serem humilhadas por políticos desqualificados e outros parasitas em geral.

O trecho foi retirado da edição dOs Pingos no Is exibida ao dia 27 de novembro de 2020 e contou com perguntas e comentários de Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel, José Maria Trindade, Vitor Brown e Augusto Nunes. Ao responder a Ana Paula, o médico também falou brevemente sobre a presença de homens no esporte feminino.

Mais vírus chinês

Mais informações

Disclaimer: exceto quando explicitado na publicação, não temos nenhuma ligação com o conteúdo divulgado ou seuu(s) criador(es). É também interessante notar que, apesar do nome do site, nem todo conteúdo publicado aqui pode ser rotulado como "de direita" ou de algo que o valha. Pode ser simplesmente algo interessante e/ou edificante que mereça ser arquivado ou pra realizar um simples registro histórico. Saiba mais sobre o Direita.TV aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *