Médico critica projeto de lei autoritário e ridículo

Médico critica projeto de lei autoritário e ridículo aprovado por vereadores de Curitiba que estabelece, dentre outras arbitrariedades, multa para quem não usar máscara. Ele também contesta supostos benefícios do uso de focinheira. Acesse aqui a descrição completa.


Descrição

O médico anestegiologista Dr. George Muniz critica projeto de lei autoritário e ridículo aprovado por vereadores de Curitiba que estabelece, dentre outras arbitrariedades, multa para quem não usar máscara.

Além de deixar expostas a irresponsabilidade e a precariedade em como foi aprovado tal projeto de lei – o que inclui a mais absoluta falta de embasamento médico – Dr. Muniz também contesta os supostos benefícios do uso de focinheira, mostrando que há razões para acreditar que o uso de máscara não apenas pode ter eficácia reduzida para evitar a transmissão da peste que veio da China, como também pode fazer mal. Ele cita estudos feitos a respeito disso e explica em poucas linhas os motivos pelos quais isto poderia trazer malefícios.

Os comentários e as críticas do Dr. Muniz foram feitas numa entrevista que ele cedeu na edição de ontem (9 de dezembro de 2020) do programa da Jovem Pan Os Pingos nos Is, que trouxe a notícia e contou com participação do Guilherme Fiuza, José Maria Trindade, Ana Paula Henkel e do Marcelo, o jornalista que está substituindo o Vitor Brown durante as férias.

Veja também

Mais informações

Disclaimer: exceto quando explicitado na publicação, não temos nenhuma ligação com o conteúdo divulgado ou seuu(s) criador(es). É também interessante notar que, apesar do nome do site, nem todo conteúdo publicado aqui pode ser rotulado como "de direita" ou de algo que o valha. Pode ser simplesmente algo interessante e/ou edificante que mereça ser arquivado ou pra realizar um simples registro histórico. Saiba mais sobre o Direita.TV aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *