Vaticano abriu os arquivos sobre Pio XII

Publicado em 10 de março de 2020, às 11:54.

No início de março, o Vaticano abriu os arquivos sobre o Venerável Papa Pio XII. Os historiadores começaram, no dia 2, a investigar os arquivos do pontificado deste papa falsamente acusado de ser aliado de Hitler.

Mais de 200 pesquisadores se inscreveram para receber passes para ter o direito de se instalar em uma das pequenas salas de estudo dos arquivos do pontificado do papa Pio XII (1930-1958).

Na ocasião, o responsável pelos arquivos, monsenhor Sergio Pagano, exibiu alguns documentos que cheiravam a pó. Por exemplo, desenhos e cartas de crianças alemãs agradecendo ao papa em 1948 por seus presentes por ocasião de sua primeira comunhão.

Anticatólicos e maconheiros em geral, baseados em uma obra já admitida como falsa pelo seu próprio autor, insistem em condenar Pio XII por omissão e até colaboração com este regime socialista, mas a verdade é que este papa foi inimigo mortal de Hitler, sendo inclusive um dos articuladores da tentativa de golpe dramatizada no filme Operação Valquíria (2008).

Pio XII foi também completamente claro sobre os males do comunismo e da viciosa perseguição religiosa dos stalinistas, mas teve que ser discreto durante a guerra, pois só preservando a neutralidade da Santa Sé, o Papa podia conceder refúgio a milhares de judeus em casas religiosas na Itália e mesmo no Vaticano. Isso também lhe permitiu manter contatos a fim de que informações sobre os prisioneiros de guerra e do Holocausto pudessem chegar aos Aliados.

Enfim, é o fim dessa resenha de vagabundo de “Papa de Hitler”, doa a quem doer.

No vídeo abaixo, o Maurício, do Observatório Católico, comenta a notícia:

[gs_tcode]

Veja também



Este post está arquivado em: Notícias

Marcadores:

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!