Pierluigi Piazzi – Aprendendo Inteligência

Aprendendo Inteligência é uma espetacular e enriquecedora palestra do professo Pierluigi Piazzi extremamente relevante para quem quer estudar e/ou ensinar de forma eficiente e produtiva. Clique aqui para a descrição completa.


Descrição

Aprendendo Inteligência é o título de uma espetacular e enriquecedora palestra ministrada pelo professor ítalo-brasileiro Pierluigi di Piazzi ((1943-2015) num evento especial em homenagem ao Dia do Professor promovido pela SINPROSP em outubro de 2008.

Em sua exposição, o saudoso Pier apresenta seus livros “Aprendendo Inteligência” (escrito para os alunos) e “Estimulando Inteligência” (escrito para os pais). Ainda há informações sobre o terceiro livro chamado “Ensinando Inteligência”, escrito para os professores e que foi publicado posteriormente.

Todo o conteúdo é extremamente relevante para quem quer, de forma eficiente e produtiva, estudar e/ou ensinar.

O professor Pierluigi nasceu na Itália em 1943, e veio para o Brasil em 1954.

No começo dos anos 60, fez Química Industrial na Escola Técnica Oswaldo Cruz (substituindo assim o colegial, antigo ensino médio). Nessa época teve seu primeiro contato com computadores analógicos. Formado técnico, trabalhou em Goiás como químico, complementando o salário como motorista de caminhão e tratorista.

Em 1967, de volta a São Paulo, conseguiu um emprego em um laboratório de pesquisas na gigante alimentícia SANBRA. (Mais tarde, a SANBRA se tornaria a BUNGE). Na entrevista de emprego, seu QI avaliado foi de 132.

Iniciou sua graduação em Física no Mackenzie, mas no segundo ano transferiu para a USP “por falta de grana”. Nessa época começou a dar aulas no cursinho da Oswaldo Cruz, e no ano seguinte em um cursinho preparatório para Medicina, em Campinas. Foi nessa época que percebeu a possibilidade de “ensinar inteligência”, pois uma das provas do exame aplicado pelo CESCEM era de “nível mental”. (Mais tarde, o CESCEM se tornaria a Fundação Carlos Chagas).

No final de 1969, foi dar aulas de Física no cursinho ANGLO, onde no começo dos anos 70 inventou a “apostila-caderno”, material didático utilizado até hoje por colégios particulares e cursinhos. No cursinho, teve mais de 100 mil alunos.

Em 1980, se tornou membro do MENSA, com um QI avaliado em 184.

Comprou sem primeiro PC em 1981, e desde então passou a escrever manuais de programação.

É fundador da editora Aleph, especializada em Ficção Científica.

Ao longo de sua carreira, lecionou Teoria da Relatividade na Politécnica da USP; Teoria Geral dos Sistemas e Cibernética na pós-graduação em terapia familiar na PUC; Inteligência Artificial, Redes Neurais e noções de Computação Quântica para o curso de Ciências da Computação, e Técnicas Avançadas de Processamento de Dados para o curso de Engenharia da Computação, na UNISANTA.

Na área de comunicação, participou como produtor e apresentador de diversos programas de rádio e televisão.

Conteúdo relacionado

Mais informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *