Quando O Homem Tem Vergonha De Ser HOMEM

Este é um interessante artigo do Doutrinador que trata sobre algo que é muito importante mas que poucos homens atuais se tocam a respeito: como as pessoas, mesmo as que não são militantes de algum movimento ou partido, usam o politicamente correto para intimidar quem discorda das suas opiniões infundadas, defende valores tradicionais ou simplesmente o direito do homem de escolher com quais tipos de mulher ele quer se relacionar.

Note que o artigo foi escrito na época daquelas manifestações idiotas a respeito do aumento do preço das passagens de ônibus (assunto que o Flavio Morgenstern trata em seu livro “Por trás da máscara“), por isso o Doutrinador usa tal episódio como referência em seu texto.


Um dos piores erros do homem moderno é ter vergonha de ser homem, aceitando passivamente ser tolhido pelo politicamente correto e pelo medo de ser rotulado de “patriarca machista” por querer ser chefe da família.

O desrespeito ao homem, o ato de tirar-lhe a voz e fazê-lo sentir vergonha por ser homem nada mais é que um modo de enfraquecê-lo e abrir caminho para a canalhice. Tudo que os canalhas deste país desejam é que os homens fiquem com medo de ser homens.

Dizer que você emitiu uma opinião machista, que é retrógrado, que é um ogro, que não é moderno, etc. nada mais é uma que uma estratégia para fazê-lo se calar e se esconder no meio da massa politicamente correta que acha legal vestir uma camiseta da Abercrombie e sair para “protestar” por aqueles idiotas 20 centavos.

Quando você fica com medo de emitir suas opiniões, de questionar o governo, de ser visto como machista pela família, de desagradar as moderninhas da sua faculdade e de ser rejeitado por mulheres só por defender o sexo masculino, você está deixando de cumprir seu papel de homem na sociedade está abrindo as portas da sua família para canalhas, bandidos e crápulas. Está deixando de ser homem e se tornando apenas um peso morto.

Você tem vergonha de ser homem? Tem vergonha de defender seus valores, princípios, mesmo que seja chamado de machista e ogro pelos seus familiares e pelas mulheres?

A maioria tem vergonha e aceita ser tolhido pelo medo de “pegar menos mulher” por defender valores tradicionais. A maioria tem medo de falar e de ser motivo de risos. O resultado é que os canalhas e desonrados estão tomando conta dessa merda de país sem comando, a situação está muito grave e a maioria da população finge que não vê.

Uma criança inocente morreu queimada no Maranhão e ninguém fez absolutamente nada, pois nesse país onde imperam canalhas uma criança vale menos que os 20 centavos da passagem do ônibus. Isso significa que a revolta está condicionada aos próprios interesses, o povo se revolta mais quando mexem no seu orçamento e quando lhe tiram um benefício ou uma bolsa do que quando seu semelhante é ferido ou morre. Semana que vem todo mundo já vai ter esquecido e continuará contabilizando o próximo feriado pra “emendar”, ou querendo saber quem vai estar no BBB, afinal o importante para a maioria é “curtir a vida” e que se fodam os outros. Talvez seja muito esperar que a Ministra dos Direitos Humanos faça uma visita à família da menina e preste assistência.

Sinceramente, estou cansado. Gostaria de poder fazer alguma coisa, de ter poder de mudar a mentalidade masculina para ganhar apoio e reerguermos a sociedade com nossos comportamentos individuais, de ter alguma voz, enfim. Mas cobrar o governo, meter o dedo na cara dos ministros e ministras incompetentes é ser machista, reacionário e opressor. Ser moderno é tomar energético na Av. Paulista enquanto finge que está protestando por uma merda de 20 centavos.

A tal juventude revolucionária é uma farsa. Infelizmente, eu tinha razão. Os protestos eram apenas uma balada a céu aberto. Deram-se os 20 centavos, acabaram as passeatas regadas a energéticos com vodka.

O que me resta é tentar mostrar para tu, homem, que tens uma escolha importante em sua vida: ter orgulho de ser homem e fazer a sua parte pela sociedade, questionando, cobrando, trabalhando pelo que você acredita e exigindo sem ter medo, ou… ter vergonha de seu gênero e se esconder atrás das grades em sua própria casa, preocupando-se apenas em encher o rabo de comida e “pegar mulher” enquanto canalhas se apoderam do que é seu e matam inocentes.

A escolha, homens, ainda é nossa.

Saiba Mais

Deixe um comentário

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!