Lutadora do UFC que se defendeu de bandido desmente que teria recebido ordem de prisão

Polyana Viana, a lutadora do UFC que se defendeu de bandido desmente que teria recebido ordem de prisão, algo veiculado em alguns sites e compartilhado por juvenis nos últimos dias.

Na tal fake news, um suposto promotor chamado Jean Carlos Rosário, uma óbvia mistura de Jean Wyllys com Maria do Rosário, teria pedido a prisão da lutadora por ela ter se defendido. Embora não seja algo tão inverossímil considerando os nossos magistrados, não é verdade.

No último sábado (05), a lutadora paraense reage a assalto e deixa vagabundo com rosto desfigurado. Ela estava na porta do condomínio onde mora em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro, esperando o Uber quando foi abordada pelo sujeito.

“Quando ele viu que eu tinha percebido a presença dele, ele estava bem perto de mim. Ele me perguntou as horas. Eu disse, mas vi que ele não foi embora. Então pus o celular na minha cintura. Aí me disse: ‘Me passa o celular. Não tente reagir, estou armado’. Ele pôs a mão sobre o parecia ser uma arma, mas percebi que estava maleável. Ele estava bem perto de mim. Foi quando pensei: se é uma arma, ele não terá tempo de sacá-la. E dei dois socos e um chute. Ele caiu e o detive com um mata-leão”, explicou a lutadora ao site MMAjunkie.

No vídeo abaixo tem a declaração da lutadora esclarecendo os fatos:

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!