STF manda calar órgão da imprensa que fez denúncia contra tal tribunal

STF manda calar órgão da imprensa que fez denúncia, baseado em documentos, contra o presidente de tal tribunal.


Ministro do STF manda calar órgão da imprensa que fez denúncia, baseado em documentos, contra o presidente de tal tribunal. Desde o fim da manhã desta segunda-feira, 15, Crusoé está sob censura, por ordem de Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Segundo O Antagonista, passava pouco das 11:00 quando um oficial de Justiça a serviço da corte bateu à porta da redação para entregar cópia da decisão. Moraes determinou que a Crusoé retirasse imediatamente do ar a reportagem de capa de sua última edição, intitulada “O amigo do amigo de meu pai”, e a decisão é extensiva aO Antagonista.

Moraes afirma haver “claro abuso no conteúdo da matéria veiculada” e ordenou que a PF intime os responsáveis pela publicação da reportagem para prestar depoimentos no prazo de 72 horas.

A reportagem em questão foi publicada com base em um documento que consta dos autos da Operação Lava Jato onde o empreiteiro Marcelo Odebrecht responde a um pedido de esclarecimento feito pela Polícia Federal, que queria saber a identidade de um personagem que ele cita em um e-mail como “amigo do amigo de meu pai”.

Odebrecht respondeu tratar-se de Dias Toffoli, conforme revelou Crusoé em sua edição de número 50, publicada na última sexta-feira, 12.

Fonte e mais informações nO Antagonista.

Últimas atualizações

Mais informações

  • Visualizações: 35
  • Categorias: Notícias
  • Marcador(es): Censura, STF
  • Publicado por: Equipe Direita Realista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *