A Virgem de Fátima (Vídeo)

A Virgem de Fátima é um filme americano de 1952 baseado nos eventos em torno da aparição de Nossa Senhora de Fátima que aconteceram em 1917, em Portugal. Acesse aqui a descrição completa.


Descrição

A Virgem de Fátima, ou o Milagre de Fátima (The Miracle of Our Lady of Fatima), é um filme americano de 1952 baseado nos eventos em torno da aparição de Nossa Senhora de Fátima que aconteceram em 1917, em Portugal.

O filme, que aqui está dublado em português brasileiro, foi dirigido por John Brahm, escrito por James O’Hanlon e Crane Wilbur e estrelado por Susan Whitney, Sherry Jackson, Sammy Ogg e Gilbert Roland.

Sinopse

No dia 13 de maio de 1917, em Fátima, zona rural de Portugal, os pequenos pastores da aldeia de Leiria, Lúcia, Jacinta e Francisco estavam pastoreando nas colinas. Eis que quando sobre uma pequena azinheira, surge um clarão após um relâmpago, e a figura “de uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, reluzindo mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios de sol mais ardente”. Ela dirige-se às crianças e lhes pede que rezem o terço todos os dias pela paz do mundo, que peçam pela conversão dos pecadores e pelo fim da guerra. As aparições continuam enquanto as igrejas em Lisboa são invadidas pelo estado e padres, freiras, monges e frades sendo perseguidos e tratados como criminosos. A pequena cidade rural de Fátima é pequena o suficiente para escapar desta típica agressão estatal e mantém sua igreja aberta, com a maioria dos seus moradores razoavelmente devota.

Conteúdo relacionado

Mais informações

Disclaimer: exceto quando explicitado na publicação, não temos nenhuma ligação com o conteúdo divulgado ou seuu(s) criador(es). É também interessante notar que, apesar do nome do site, nem todo conteúdo publicado aqui pode ser rotulado como "de direita" ou de algo que o valha. Pode ser simplesmente algo interessante e/ou edificante que mereça ser arquivado ou pra realizar um simples registro histórico. Saiba mais sobre o Direita.TV aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *