Maioria em protesto contra Bolsonaro em SP era de esquerda, branca e com escolaridade e renda elevadas

Ao contrário do que era esperado, a maioria dos presentes em protesto contra Jair Bolsonaro em SP que ocorreram neste final de semana era de esquerda, branca e com escolaridade e renda elevadas.

Segundo a BBC News Brasil, havia uma expectativa de que tais protestos #elenão convocados por mulheres uniriam diferentes forças políticas, demonstrando que a rejeição ao capitão vem de diferentes segmentos sociais. Entretanto, através de pesquisas, constatou-se que a multidão que lotou o Largo da Batata, na zona oeste da cidade, tinha um perfil bastante homogêneo, sendo composto de universitários brancos, de alto poder aquisitivo e com caráter esquerdista.

Veja também

  • Olavo de Carvalho critica a campanha #EleNão – O filósofo brasileiro já havia apontado e criticado o caráter elitista destes protestos.
  • A periferia não é de esquerda – Bruno Garschagen afirma que as pessoas que moram nas periferias de São Paulo não tem o pensamento alinhado com a esquerda, fazendo sua exposição baseando-se numa pesquisa feita por uma entidade ligada ao PT.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!