Em defesa do ensino domiciliar: eu apoio o Homeschooling

‘Em defesa do ensino domiciliar: eu apoio o Homeschooling’ é um texto de Adolfo Sachsida faz uma enfática defesa do ensino domiciliar e clama por uma melhora do nível do debate acerca deste assunto.

Publicado em 13 de outubro de 2016, às 15:53, por: Equipe Direita Realista.

De maneira geral o homeschooling é o ato de ensinar crianças dentro de casa e não na escola. Você pode ler mais sobre o homeschooling nesse texto publicado no Instituto Mises Brasil.

Existem vantagens e desvantagens associadas ao homeschooling. Entre as desvantagens podemos citar: a falta de interação das crianças com outros alunos do colégio, ausência de um professor qualificado, e o risco da criança não aprender o mínimo necessário. Essas críticas podem estar equivocadas, mas ao menos são justas. Outra série de críticas são pura especulação e preconceito, por exemplo, argumentar que homeschooling é usado para ensinar racismo e xenofobia as crianças. Há mais de 50 anos que crianças são educadas em colégios tradicionais, nem por isso o racismo e a xenofobia deixaram de dar o ar da graça. Xenofobia e racismo não são características do homeschooling, honestidade no debate é fundamental.

Por outro lado temos as vantagens do homeschooling: a criança receberá o conhecimento num ambiente seguro (basta olhar a violência associada a escolas brasileiras para rapidamente compreender essa vantagem), numa idade em que a criança está suscetível a influências negativas ela estará mais próxima de seus pais, e a criança pode ter um horário de estudo muito mais adequado a sua realidade específica. Outro argumento muito utilizado é que as escolas tradicionais deixaram de ser um local de aprendizado para se transformarem em centros de doutrinação que eliminam a capacidade de raciocinar dos alunos, e em seu lugar colocam uma visão de mundo específica de seus professores (muitas vezes completamente dissociadas da realidade que os cerca).

Certamente existem vantagens e desvantagens associadas tanto ao colégio tradicional quanto ao homeschooling. Contudo, existe aqui um argumento inquestionável: a esmagadora maioria dos pais ama seus filhos, a esmagadora maioria dos pais daria com prazer sua vida para salvarem a de seus filhos. Sendo assim, quando um pai ou uma mãe decidem pelo homeschooling o mais provável é o fazerem por acreditar que isso será benéfico a seus filhos. Outro detalhe, pais preguiçosos não escolhem o homeschooling. Por óbvio educar as crianças em casa dá muito mais trabalho do que enviá-las a escola.

Quando pais decidem ensinar seus filhos em casa sua vontade deve ser respeitada. Infelizmente, no Brasil de hoje, pais que optam pelo homeschooling de seus filhos podem ser criminalmente processados, isso é um completo absurdo. Todos os pais tem o direito, e o sagrado dever, de zelarem por seu bem mais precioso: seus filhos. O homeschooling é um compromisso severo que pais fazem com seus filhos. Muitas vezes o pai ou a mãe abrem mão de suas carreiras, e de seu lazer, para ensinarem seus filhos em casa. Tal sacrifício deve ser respeitado, nunca punido.


Em defesa do ensino domiciliar: eu apoio o Homeschooling é o título um texto de autoria do pós-doutor em economia Adolfo Sachsida faz uma enfática defesa do ensino domiciliar, como poderia-se adivinhar, e clama por uma melhora do nível do debate acerca deste assunto.

O artigo foi publicado originalmente no dia 16 de setembro de 2017, no blog do Sachsida.

Veja também



Autor: Adolfo Sachsida

Este post está arquivado em: Comentários

Marcadores: ,

Publicado por: Equipe Direita Realista

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados