Lava Jato prende ex-presidente Michel Temer

Na manhã desta quinta-feira (21), a força-tarefa da Lava Jato prende o ex-presidente Michel Temer, ao cumprir mandatos expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Desde ontem (20), a Polícia Federal tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem sucesso. Isto teria atrasado a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira.

Temer responde a dez inquéritos, cinco deles tramitando no STF, pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando o ex-presidente já não tinha mais foro privilegiado. Por isso, assim que deu a autorização, o ministro enviou os inquéritos para a primeira instância.

Em uma das investigações, a que está com o juiz Marcelo Bretas, trata das denúncias do delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que disse à PF que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), ao ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

Preso, Temer foi levado para o Aeroporto de Congonhas, onde vai embarcar em um voo para o RJ, devendo fazer exame de corpo de delito no IML em um local reservado. Ele não deve ser levado à sede da Polícia Federal da Lama.

Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia, também está pra ir em cana.

Mais Lava Jato

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!