Greve geral na Argentina fracassa

Este vídeo do ANCAPSU comenta como a greve geral convocada pela esquerda na Argentina para derruba Javier Milei fracassa, com muito pouca aderência, mesmo com o apoio de meia dúzia de pelego petista queimando o filme. Clique aqui para a descrição completa.


Descrição

Neste vídeo, Peter Turguniev, do ANCAP.SU, comenta como a greve geral convocada pela esquerda na Argentina para derrubar o presidente recém-eleito e empossado Javier Milei fracassa, com muito pouca aderência, mesmo com o apoio de meia dúzia de pelego petista queimando o filme como sempre.

Foi ideia dos sindicalistas, gente que nunca foi de trabalhar mesmo, interromper as atividades no país em 24 de janeiro. Os sindicatos rejeitam as reformas econômicas e trabalhistas propostas por Milei, as quais também limitam seu poder. Houve um acordo entre líderes da pela paralisação dos trabalhos na data divulgada. No mesmo dia, houve ma mobilização de sindicalistas até o Congresso argentino para protestar.

Os sindicatos rejeitam um decreto de Milei que contempla a modificação de mais de 300 leis, com o fim de desregular uma economia sob forte intervenção do estado há décadas. Em matéria de trabalho, a decisão do presidente argentino introduz mudanças que desafiam o poder dos sindicatos. O político liberal também propõe modificações na legislação trabalhista do país sul-americano que lida com hiperinflação, pobreza e desvalorização da moeda local, o peso.

Mas, de acordo com essa notícia trazida por Peter, essa jogada desses vagabundos argentinos deu ruim.

Conteúdo relacionado e últimas notícias

Mais informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *