Muçulmano pede reação ao Porta dos Fundos

Em vídeo publicado, o iraniano Alí Qomi, muçulmano que seria genro de Mohsen Rabbani, acusado de arquitetar os atentados na Argentina, pede reação contundente contra Porta dos Fundos.

Publicado em 10 de janeiro de 2020, às 13:25, por: Equipe Direita Realista.

Muçulmano REAÇÃO portas dos fundosEm vídeo publicado em espanhol, o iraniano Alí Qomi, muçulmano, pede reação contundente contra Porta dos Fundos, especificamente por causa do filme Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo, produzido pela Netflix.

De acordo com o jornalista Leonardo Coutinho – autor do livro Hugo Chávez, O Espectro – Alí Qomi é genro de Mohsen Rabbani, acusado de arquitetar os atentados contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA) na Argentina.

Minhas fontes explicam que Qomi é o sucessor de Rabbani no comando da expansão das operações ‘culturais e religiosas’ do #Irã na América Latina. Qomi passou a substituir o sogro Rabbani, por causas das limitações que ele passou a ter depois que seu nome entrou na lista de procurados da Interpol. A foto abaixo foi tirada há mais de uma década. Ao centro (quadro negro) está Rabbani. Ao fundo, de turbante, está Qomi”, disse Coutinho no Twitter:

O jornalista pontua que “Qomi está furioso porque Jesus é para o Islã um profeta importante, que teria preparado a vinda de Maomé e faz parte de uma profecia apocalíptica, segundo a qual Ele voltará à Terra para, junto com um imã que peregrina oculto pela Terra (Madhi), dar início ao juízo final”.

Ainda segundo Coutinho, Rabbani e Qomi estão cercados de alunos brasileiros, recrutados em centros islâmicos e formados na cidade sagrada (pro Islã) de Qom. O jornalista afirma que acompanha vários deles e que não podem ser chamados de moderados.

Entretanto, devemos citar que Qomi não pregou a violência contra o Porta dos Fundos, muito pelo contrário. No vídeo, o iraniano condenou qualquer tipo de atentados e exigiu apenas medidas contundentes legais e jurídicas de cristãos e maometanos, algo que o próprio Leonardo Coutinho ressaltou, embora também tenha dito que o fato do islâmico conviver com terroristas “é um termômetro de um sentimento potencialmente letal”.

Sobre o vídeo

Qomi ressalta que grupos cristãos pediram boicote ao filme e que um bispo católico, Sua Excelência Reverendíssima Dom Henrique Soares da Costa, recomendou o cancelamento de contas na Netflix. O iraniano também recorda a petição contra o filme que ultrapassou 1,6 milhão de assinaturas.

Como forma de reação ao Porta dos Fundos, Alí Qomi sugere algumas medidas:

  • união entre cristãos e muçulmanos;
  • cancelar contas na Netflix;
  • denunciar e parar de seguir o Porta dos Fundos no YouTube;
  • o Papa (o Vigário de Cristo) deve condenar o filme;
  • os deputados devem criminalizar os autores e os sacerdotes;
  • devem se manifestar nas redes sociais e despertar os fieis.

O vídeo do maometano segue abaixo:

Todos os posts relacionados a Islamismo:

Este post está arquivado em: Notícias

Marcadores:

Publicado por: Equipe Direita Realista

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!