Palocci fica em silêncio durante a CPI do BNDES

O ex-ministro da fazenda do governo do presidiário Lula, Antônio Palocci, fica em silêncio durante a audiência na CPI do BNDES na Câmara dos Deputados. Ele seguiu a orientação da Procuradoria-Geral da República (PGR), com quem negocia novos acordos de delação premiada.

A autorização para Palocci permanecer em silêncio veio do ministro Edson Fachin (STF), que manteve a obrigação do ex-ministro ir na CPI.

Esta audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investiga contratos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) durante os governos de Dilma e Lula e foi realizada nesta quarta-feira, 29.

Preso em setembro de 2016, Palocci fechou delação com o MP no início deste ano, onde entregou fraudes praticadas em fundos de pensão ligados a empresas e bancos estatais, alvo da Operação Greenfield, deflagrada em 2016.

No vídeo abaixo, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes e José Maria Trindade – do programa Os Pingos nos Is – falam e comentam sobre esta jogada de Antonio Palocci e sobre as falcatruas do BNDES:

Mais BNDES

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!