Como o feminismo contaminou uma data

Paulo Kogos comenta como o feminismo contaminou toda uma data, o 8 de março, o suposto ‘dia internacional da mulher’, e desmistifica o que há por trás disto.

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Como o feminismo contaminou uma data

Neste vídeo de seu canal, Paulo Kogos comenta como o feminismo contaminou toda uma data, o 8 de março. Ele começa desmistificando as origens do “Dia Internacional da Mulher” e discorre sobre como o feminismo trouxe um mal terrível não apenas para a sociedade como um todo, mas para a própria mulher.

Kogos também ressalta a importância dos verdadeiros valores femininos, aqueles desprezados pelas feministas, neste contexto.

Popularmente conhecido no Brasil e em outras regiões subdesenvolvidas como Dia Internacional das Mulher, o 8 de março é, na verdade, dia de São João de Deus (Montemor-o-Novo, 8 de março de 1495 – Granada, 8 de março de 1550). Este é um santo de origem portuguesa que fundou, na Espanha, a Ordem dos Irmãos Hospitalares, para cuidado dos doentes.

A verdade é que o feminismo e outros movimentos revolucionários esquerdistas se empenham em popularizar estas datas mundanas e vazias para ofuscar estes dias de santos, que sempre nos lembram das virtudes heróicas daqueles que viveram o Cristianismo em sua plenitude.

O vídeo foi publicado, originalmente, no dia 9 de março de 2017.

Mais


Adicionado em: 8 de março de 2018

Visualizações: 311

Duração: 25:29

Categorias: Comentários

Marcadores: , , ,

Canal: Paulo Kogos

Publicado por: Equipe Direita Realista

Deixe um comentário