Desembargador manda soltar Lula: reconhecimento em força

Este é um artigo feito a partir de um curto texto de autoria de Olavo de Carvalho onde se afirma que o episódio onde o tal desembargador plantonista mandou soltar Lula da prisão é uma estratégia conhecida como reconhecimento em força, algo para medir a reação das instituições e da sociedade.

No dia 6 de julho de 2018, o desembargador Rogério Favreto acatou habeas corpus apresentado pelos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT, pedindo que ele fosse libertado imediatamente, pois não haveria fundamento jurídico para a prisão dele. Favreto foi filiado ao PT de 1991 a 2010 e procurador da prefeitura de Porto Alegre na gestão Tarso Genro nos anos 90. Depois, foi assessor da Casa Civil e do Ministério da Justiça no governo Lula.


Desembargador manda soltar Lula: reconhecimento em força

Subestime a religião socialista, e eles vão arrebentar você de novo. O petismo ainda é dominante em 3 zonas:

  1. nas universidades, especializações, mestrados e doutorados;
  2. fortíssimo no campo jurídico, reduto de ‘justiceiros sociais’ completamente doutrinados;
  3. na arte, devido ao espírito anticonservador da geração beat e do pós-modernismo.

Com a condenação de Lula, eles estarão cada vez mais obcecados e ressentidos, com um sentimento de vingança mais do que profundo na raiz da alma, e estão neuróticos achando que enveredaram em uma cruzada final contra o ‘mal’, contra o ‘grande capital’.

A doença mental difusa do PT e do esquerdismo em geral tem uma racionalidade própria, possui auxílio direto da KGB, do serviço secreto cubano, além de seguirem recebendo dinheiro dos globalistas, e enquanto a burguesia brasileira solta foguete com a prisão do Lula, eles estão se reformulando, trocando de pele porque este é o ofício da cobra. Membros de uma seita não desistem nunca.

É preciso ver a prisão de Lula como uma janela, uma oportunidade para entrar com bisturi na guerra cultural que mal começou no país. Estamos no olho do furacão de uma reviravolta cultural que vai durar uns 200 anos. Recomendo que treine os seus filhos, pois precisaremos deles.

NÃO NOS ILUDAMOS!

A ação realizada ontem pelo PT foi uma manobra estratégica conhecida como reconhecimento em força. O objetivo principal era apenas o de avaliar o dispositivo de defesa das Instituições de Estado, Poder Judiciário, Ministério Público, Forças Armadas. A reação da sociedade. A força das redes sociais. O comportamento da mídia. Os flancos expostos.

É uma operação que precede o ataque. O ataque final está por vir. A decisão sobre o quando e o como será tomada por ocasião da reunião do Foro de São Paulo em Cuba. Dirceu foi solto para coordenar isto. A via de acesso que será utilizada está pavimentada e todos já conhecemos: o STF. A hora se aproxima, e será logo após o recesso da Corte . Estejamos preparados! Não há o que comemorar. O que o obtivemos ontem foi uma vitória de Pirro.

Veja também

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!