Glenn Greenwald acha que Papa quis criticar Moro

O jornalista Glenn Greenwald, dono do semanário The Intercept e pivô da divulgação de um pretenso escândalo da Lava Jato, acha que o Papa Francisco quis criticar o Ministro da Justiça Sérgio Moro só pelo fato do Sumo Pontífice ter publicado um vídeo onde exortava os magistrados a serem isentos e não venderem a verdade.

O vídeo foi publicado ontem (4/7) em todas as contas do Papa Francisco no Twitter, o que significa que foi traduzido em outros idiomas, incluindo alemão e até árabe. No entanto, no auge de sua pretensão, Greenwald realmente afirmou que o Vigário de Cristo gravou o vídeo para apoiar a campanha do jornalista contra o Ministro da Justiça do Governo Bolsonaro.

O vídeo, em sua versão em português, se encontra logo abaixo, mas, se você procurar por “Pontifex” no Twitter, vai achar as contas do Papa em outros idiomas:

Além do Papa não ter falado nada de errado, muito menos sugerido que estava falando sobre algum juiz ou juízes em específico, tem o fato do tema destes vídeos, as “Intenções de Oração do Papa”, serem predefinidos e divulgados em janeiro.

No vídeo abaixo, Felipe Moura Brasil, Alexandre Borges, Ana Paula Henkel e J.R. Guzzo, neste trecho de uma das edições dOs Pingos nos Is, esclarecem estes e outros fatos e comentam a declaração de Glenn Greenwald sobre a postagem do papa Francisco.

Últimas notícias

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!