Investigação diz que Trump não conspirou com Rússia

Investigação liderada por Robert Mueller diz que Donald Trump não conspirou com Rússia nas eleições americanas de 2016. Concluiu-se também que nenhum de seus assessores esteve envolvido com as alegações de interferência eleitoral constantemente feitas pela grande mídia e opositores de Trump.

O resumo das conclusões foi enviado ao congresso americano ontem pelo secretário de justiça, William Barr. Isto aconteceu poucos dias após a conclusão da ampla investigação que durou 22 meses. A equipe de Mueller entrevistou 500 testemunhas e obteve na Justiça cerca de 3.500 intimações.

O resultado é uma vitória importante para Trump. A primeira declaração do presidente americano sobre a conclusão da investigação foi no Twitter: “Não há conluio, não há obstrução, completa e total INOCÊNCIA. Torne a América grande novamente!”, escreveu:

Em seguida, momentos antes de embarcar num avião na Flórida para voltar à Casa Branca, falou a repórteres: “É uma vergonha que nosso país tenha passado por isso. Para ser honesto, é uma vergonha que o seu presidente tenha passado por isso. Foi um golpe ilegal que falhou“.

Entretanto, ao que parece, o relatório não estabelece a inocência de presidente em acusação de obstrução de justiça.

Veja mais

 

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!