Maria Goretti

GD Star Rating
loading...

Maria Goretti

Maria Goretti é um filme italiano lançado para a televisão em 2003 que dramatiza os eventos reais da vida de Santa Maria Goretti, virgem e mártir católica italiana que foi assassinada aos 11 anos de idade como consequência dos ferimentos infligidos durante uma tentativa de estupro, ao escolher o martírio.

O filme foi dirigido por Giulio Base, escrito por Franco Bermini e estrelado por Martina Pinto no papel de Maria Goretti e Fabrizio Bucci, como Alessandro Serenelli. Está aqui dublado em Português Brasileiro.

Sinopse

Longa metragem com a emocionante história de Maria Goretti e de Alexandre Serenelli. Dois jovens que vivem uma intensa amizade a qual poderia ter-se transformado numa história de amor. Alexandre, no entanto, num ímpeto de violenta paixão, a transforma numa tragédia. O filme, dessa jovem terna e simples, quer mostrar que é possível conservar os valores cristãos, mesmo à custa do sacrifício da própria vida, testemunhando no perdão, a força do amor sem medida.

Santa Maria Goretti

Maria Teresa Goretti, humilde camponesa, nasceu em 16 de outubro de 1890 na cidade de Corinaldo, província de Ancona, Itália. Seus pais, Luiz e Assunta, criavam os sete filhos em meio à penúria de uma vida de necessidades, mas dentro dos preceitos ditados por Jesus Cristo. Sua família, obrigada pela necessidade, havia emigrado para o inóspito Agro Pontino, na localidade Ferrera di Conza, a dez quilômetros de Nettuno (Itália). Nessa localidade, a família passou a residir na mesma propriedade de João Sereneli, ancião de sessenta anos de idade que tinha dois filhos, Gaspar e Alexandre, este com dezoito anos de idade.

Eram camponeses acostumados aos duros trabalhos na lavoura. Seu pai morreu quando ela tinha apenas dez anos e sua mãe, Srª. Assunta, pela necessidade de ganhar o sustento da família, ficava o dia inteiro no trabalho do campo, enquanto Maria Goretti cuidava dos quatro irmãozinhos mais novos, por ser a mais velha. Uma de suas irmãs, mais tarde, tornou-se freira franciscana entre as Franciscanas Missionárias da Imaculada.

Como ela não podia estudar, mas, ao lado da família, sempre frequentou a Igreja. Corria quando podia até uma longínqua paróquia para aprender o catecismo e, desta forma, conseguir fazer a Primeira Comunhão aos doze anos de idade, um ano após a morte de seu pai. Quando este fato ocorreu, o senhor João, compadecido pelo falecimento de Luiz, manteve tudo como estava, contando apenas com a viúva para o trabalho na lavoura. Porém, o problema era seu filho Alexandre, que passara a assediar Maria insistentemente. Apesar da pouca idade, ela era bonita e bem desenvolvida, já atraindo os olhares masculinos. Por ser uma menina temente a Deus, Maria sempre recusava os avanços do rapaz.

Entretanto, na manhã do dia 5 de julho de 1902, Alexandre perdeu a razão e a tragédia aconteceu. Alexandre trabalhava ao lado da mãe de Maria quando inventou um pretexto e deixou a lavoura, deixando a Srª. Assunta no trabalho. Ele sabia sabia que Maria estaria sozinha e indefesa, cuidando da irmã menor em casa. Primeiro insinuou, depois exigiu, até que, por fim, ameaçou a jovem de morte se não satisfizesse seus desejos. A resposta de Maria era cheia de maturidade: “Não, não, Deus não quer; é pecado!” Alexandre, transtornado por não alcançar seu intento, passou a golpear violentamente o corpo da menina, lhe atingindo com 14 facadas. Maria Goretti, na confidência à sua mãe: “Sim, o perdoo… Lá no céu, rogarei para que ele se arrependa… Quero que ele esteja junto comigo na glória eterna”, pedindo a sua mãe e seus irmãos que fizessem o mesmo, por amor a Jesus.

Maria Goretti ainda foi levada com vida a um hospital em Nettuno, mas morreu com 12 anos de idade no dia seguinte ao ataque, no dia 6 de julho de 1902. Quanto a Alexandre, foi preso, quase linchado e condenado a trabalhos forçados. Porém, depois de vinte e sete anos de prisão, foi solto por bom comportamento. Depois de ir a Corinaldo pedir perdão à mãe de Maria Goretti, ingressou num convento capuchinho, onde viveu sua sincera conversão até morrer em 1970. No ano de 1910, ele disse ter tido uma visão da pequena mártir e, desde aquele momento, sua vida mudou e dizia que Maria Goretti era seu anjo protetor.

Muitos milagres passaram a acontecer por intercessão da pequena menina virgem. A fé na sua santidade cresceu e espalhou-se de tal forma no mundo cristão que, em 27 de abril de 1947, Santa Maria Goretti foi beatificada pelo Papa Pio XII e, em 24 de junho de 1950, foi canonizada. Na solenidade, estava presente a sua mãe Assunta, então com oitenta e quatro anos, ao lado de quatro de seus filhos e Alexandre Sereneli, o agressor sinceramente convertido. O Venerável Papa Pio XII declarou Santa Maria Goretti como a padroeira das virgens cristãs. Até hoje, continuam as romarias ao Santuário de Nossa Senhora das Graças, em Nettuno, onde se encontra a sepultura da santa, há dez quilômetros do povoado onde tudo aconteceu.

Sua festa é celebrada no dia 6 de julho.

Oração

Deus nosso Pai, Santa Maria Goretti foi capaz de perdoar àquele que lhe fez mal e que lhe tirou a vida. Dai-me a graça de saber perdoar, dai-me perdoar mais do que ser perdoado. Dai-me, também, pela intercessão de Santa Maria Goretti, pureza de coração e retidão de intenções. Perdoai, Senhor, meus pecados e recriai em mim um espírito novo. Amém.

Saiba mais

  • Santa Maria Goretti – Publicação do site da Paróquia de Anreade (Portugal), uma das fontes para este post.
  • Quem foi Santa Maria Goretti? – História desta santa no site da Paróquia Santa Maria Goretti, em Butantã/SP. Outra fonte para esta publicação.
Adicionado em: 25 de Março de 2018

Visualizações: 7

Duração: 1:37:44

Categorias: Filmes

Tags: ,

GD Star Rating
loading...


Este Link:

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados