Governo tailandês destrói casa de casal entusiasta do Bitcoin, que pode pegar pena de morte

Governo tailandês destrói casa flutuante (seastead) recentemente construída no mar por um casal entusiasta do Bitcoin, que pode pegar pena de morte por ter “violado a soberania do país”.

Segundo consta, Chad Elwartowski e Nadia Summergirl moraram na casa boiando no mar de Andaman por dois meses, partindo antes que a marinha tailandesa invadisse a estrutura em 13 de abril. Assumindo-se como “early adopters” desta tecnologia, Chad e Nadia queriam estimular a construção de comunidades flutuantes em águas internacionais como uma forma de explorar sociedades sem estado.

A ideia surgiu depois que o casal viu um projeto de uma ilha independente com criptomoeda própria na Polinésia Francesa, mas que não saiu do papel por causa das autoridades. Os dois, então, investiram cerca de 160 mil dólares neste seastead, que foi construído pela empresa Ocean Builders, formada por um grupo de engenheiros. A casa estava localizada há 22 quilômetros da costa de Phuket, na Tailândia.

A casa flutuante era capaz de resistir a ondas de 5 metros e foi feita de fibra de vidro e ficava apoiada sobre uma longarina de aço gigante com 20 metros de comprimento, 2 metros de diâmetro a 14 mm de espessura. A longarina pode ser enchida com água para abaixá-la durante o tempo calmo e pode ser bombeada para elevar a altura para que a plataforma fique posicionada bem acima das ondas. O fundo era equilibrado com concreto e areia.

Felizmente, Chad Elwartowski e Nadia Summergirl estão foragidos.

Fonte e mais informações: Portal do Bitcoin.

Últimas notícias

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!