Jihad vs. Cruzadas

O PhD Bill Warner, através do seu Mapa Dinâmico das Batalhas, compara as agressões islâmicas à Europa, a Jihad, com as medidas militares conhecidas como as Cruzadas.

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Jihad vs. Cruzadas

Jihad vs. Cruzadas é uma pequena aula em vídeo ministrada pelo PhD Bill Warner, do Political Islam, que, através do que ele chama de “Mapa Dinâmico das Batalhas”, compara as agressões islâmicas à Europa, a Jihad, com as medidas militares conhecidas como as Cruzadas.

O vídeo está legendado em português brasileiro, graças aos Tradutores de Direita, e esta sua versão traduzida foi publicada em 4 de maio de 2016. O texto abaixo foi retirado dela:

“A verdade sobre as Cruzadas foi tão bem deturpada que, infelizmente, até mesmo alguns cristãos se calam quando críticos apontam o dedo em riste acusando o cristianismo de legado tão vergonhoso. Mas acabou-se a era da ignorância.

Estudiosos têm empreendido um esforço hercúleo para refirmar as bases da história cristã com a verdade. E esta é bem simples, entre o cristianismo e o islamismo existe uma barreira moral tão grande que somente o desconhecimento ou a desonestidade podem tentar coloca-los no mesmo nível quando pesados em uma balança.

Com este vídeo do Bill Warner morre mais um mito. O mito de que as Cruzadas foram reflexo da pura maldade pros elitista cristã. Veja porque o islamismo é o verdadeiro mal disfarçado, e como são ímpetos como os das Cruzadas que poderão um dia nos libertar de inimigos que, por enquanto, só têm usado contra nós as armas da ignorância, em nosso solo. Por que qualquer kafir que viva sobre o negro manto do califado tem sofrido com armas reais. E não são milhares, mas milhares de milhares.”

Mais


Adicionado em: 20 de novembro de 2015

Visualizações: 989

Duração: 05:07

Categorias: Curtos

Marcadores: , , ,

Canal: Tradutores de Direita

Publicado por: Equipe Direita Realista

Um comentário para “Jihad vs. Cruzadas”

  1. Jorge disse:

    Esta aula é importante para informar as pessoas que normalmente são alienadas pela grande mídia.
    Parabéns pela iniciativa!

Deixe um comentário