Canal Assombrado – Chernobyl

Carregando...
GD Star Rating
loading...

Canal Assombrado – Chernobyl

Este é um especial do Canal Assombrado feito a respeito do desastre de Chernobyl, o pior acidente nuclear da história que aconteceu em 1986, na União Soviética. O vídeo, que é praticamente um documentário, mostra o contexto histórico, as causas, detalhes e as repercussões do desastre, cujas umas das causas foram falhas humanas e de projeto, e ao que muitos atribuem o início do fim da URSS.

O desastre

No doa 26 de abril de 1986, na madrugada de um sábado, 0 quarto reator da usina de Chernobyl sofreu uma catastrófica explosão de vapor que resultou em incêndio, uma série de explosões adicionais e o derretimento do núcleo. Neste dia, os engenheiros estavam fazendo um teste para ver o que aconteceria se o suprimento de energia fosse cortado, mas uma falha humana e uma de no projeto resultaram na sua explosão.

Os primeiros bombeiros ao chegar o local não sabiam o que estavam acontecendo e não tinham o equipamento de proteção necessário. Eles despejaram milhares de toneladas de água para tentar apagar o incêndio, mas foram expostos a doses cavalares de radiação. Eles, infelizmente, morreram e as roupas que usavam ainda estão no hospital de Pripyat, com 400 vezes mais radiação que o normal.

Em plena Guerra Fria, a URSS não comunicou o desastre ao mundo e, segundo consta, nem o então presidente Mikhail Gorbachev sabia direito o que havia ocorrido. Os níveis altos de radiação foram detectados pela Suécia, que reportou que algum acidente nuclear grande ocorreu em algum lugar.

Cinco dias após o desastre, o vento mudou e levou  radiação para a área de Kiev, onde a população era ignorante do ocorrido. O governo comunista, ansioso pelo 1º de Maio, mesmo sabendo que isto poderia contaminar as pessoas, incentivaram-nas a saírem de casa e desfilar e comemorar. Consta que um dos dirigentes do governo cometeu suicídio alguns meses depois.

A União Soviética, contudo, conseguiu controlar os efeitos do desastre e evitar que uma explosão 10 vezes maior de ocorrer, o que seria uma hecatombe nuclear, além de prevenir que a radiação contaminasse um lençol freático que supria milhões e milhões de pessoas com água. Várias medidas foram tomadas: selar o reator com areia, jogar chumbo na cratera, construções de túneis concretados, controle da fauna para evitar espalhar a contaminação e a construção de uma estrutura para conter a emissão de radiação na atmosfera, o Sarcófago. Este, por sua vez, só foi possível ao custo de vidas humanas.

As medidas envolveram mais de 500 mil trabalhadores e um custo estimado de 18 bilhões de rublos, que valia mais ou menos 1 real na época.

Antes do desastre

A usina nuclear de Chernobyl funcionava no assentamento de Pripyat, Ucrânia, 18 km a noroeste da cidade de Chernobyl, 16 quilômetros da Bielorrússia e cerca de 110 km de Kiev. Era composta por quatro reatores, cada um capaz de produzir um gigawatt de energia elétrica (3,2 gigawatts de energia térmica), produzindo cerca de 10% da energia elétrica utilizada pela Ucrânia na época.

A cidade de Pripyat foi construída para os trabalhadores do enorme complexo, com piscina pública, centro de cultura, hotéis, edifícios residenciais e até um parque de diversões.Em 1986, a cidade tinha aproximadamente 50 mil habitantes, os quais tiveram que ser evacuados depois da explosão do reator 4.

Consequências do desastre

O desastre é o pior acidente nuclear da história em termos de custo e de mortes, causando, segundo dados oficiais, 31 mortes diretas e 15 indiretas. É também um dos dois únicos classificados evento de nível 7 (classificação máxima) na Escala Internacional de Acidentes Nucleares, sendo o outro o Acidente nuclear de Fukushima I, no Japão, em 2011.

Devido ao acidente, vastas regiões tornaram-se contaminadas com radiação, entre elas as cidade de Chernobyl e de Pripyat. A evacuação forçada e atual impedimento de visitação e permanência nestas áreas, que está em vigor até hoje, criaram cidades totalmente fantasmas. Alguns locais ainda tem 4 mil vezes o limite de radiação tolerada e, se as pessoas não tivessem deixado o local, teriam indubitavelmente morrido.

Muitas pessoas também foram acometidas por doenças resultantes da radioatividade, causando desde queimaduras graves quanto mutações genéticas que podem levar ao câncer e má-formação dos fetos. Há também uma floresta que ficou toda vermelha após ser atingida pela radiação, a chamada “Floresta Vermelha”.

Os efeitos a longo prazo, como câncer e deformidades ainda estão sendo contabilizados. No total, pode chegar a meio milhão de pessoas. Além disto, como já dissemos acima, pode ter sido uma das causas para a queda da URSS, revelando para o mundo uma das falhas do regime socialista.

Chernobyl atualmente

Até o ano 2000, data em que o complexo foi oficialmente desativado, os reatores 1, 2 e 3 continuaram gerando energia. Ainda trabalhariam no complexo nuclear de Chernobyl mais de 2.500 pessoas, fazendo manutenção, segurança, limpeza etc. Entretanto, como dissemos, o governo proíbe a visitação e a permanência em alguma zona de exclusão sem permissão.

O local é um dos maiores santuários de preservação animal atualmente, tendo grande quantidade de lobos, veados, castores, águias e outras espécies. Mais de 5 milhões de pessoas moram em áreas contaminadas com radiação. Diz-se também que na cidade fantasma de Pripyat moram atualmente 3 pessoas, idosos que querem morrer lá.

Saiba mais

Adicionado em: 23 de junho de 2018

Visualizações: 25

Duração: 36:24

Categorias: Documentários

Tags: , ,

Canal: Assombrado

GD Star Rating
loading...


Este Link:

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados