Justiça brasileira suspende investigação sobre o advogado de Adélio

Justiça brasileira suspende investigação sobre o advogado de Adélio Bispo, Zanone Manuel de Oliveira Júnior. O pedido havia sido impetrado pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pela seção da OAB de Minas Gerais (OAB-MG).

A determinação partiu do desembargador Neviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que também mandou recolher material apreendido pelos investigadores durante busca em escritório, hotel e locadora.

O mandado de segurança foi concedido nesta quinta-feira (28) e, agora, sob pena da investigação ser anulada judicialmente, a PF não poderá mais usar no segundo inquérito que investiga o caso os dados extraídos do celular do advogado que defende o esquerdista que esfaqueou o Bolsonaro na véspera do Dia da Independência de 2018.

Os dados estavam sob análise dos agentes na superintendência, que tentavam identificar quem bancou a defesa de Adélio da PF em Belo Horizonte.

O advogado, que diz ter recebido R$ 5 mil por um cliente cuja identidade recusa fornecer, diz que defenderá Adélio até o final do processo. “É questão de brio próprio, estamos envolvidos na investigação e vamos até o final.”

As informações são da Época.

Últimas notícias

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!