Padre que dirigia instituto para cegos é assassinado

O Padre Landry Ibil Ikwel, um sacerdote católico de 34 anos que dirigia instituto para cegos, foi assassinado no domingo, 19 de maio, na cidade de Beira, região central de Moçambique (África).

Segundo a agência vaticana Fides (via ACI Digital), o sacerdote que pertencia à Congregação dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria foi esfaqueado em sua comunidade, levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Pe. Landry entrou no noviciado em 2008 e foi ordenado sacerdote em 7 de fevereiro de 2016 em Kinshasa, na República Democrática do Congo. Ele Servia como diretor do Instituto para Cegos em Beira, uma organização cuja missão é a formação, reabilitação, educação e integração social de crianças, jovens e adultos cegos. O sacerdote dizia que o instituto era seu “testemunho eloquente de nossa opção preferencial pelos pobres”, onde “a dinâmica missionária nos convida hoje a ir às periferias”.

“Unimos nossos corações ao de nossos irmãos e irmãs na África, na dor da oração e na confiança de Jesus, que morreu violentamente na cruz, perdoando seus agressores. Pedimos ao Senhor que, onde quer que a morte busque prevalecer, a vida prevaleça finalmente”, assinala uma declaração da congregação enviada à agência vaticana Fides.

A polícia está investigando o assassinato.

Últimas notícias

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!