Estudo mostra inutilidade e malefícios do lockdown

Peter Turguniev (ANCAPSU) traz e comenta uma revisão feita por três economistas acerca de 19.646 estudos que mostra a inutilidade e malefícios do lockdown, um “fracasso de proporções gigantescas”. Clique aqui para a descrição completa.


Descrição

Neste vídeo, Peter Turguniev, do canal Opinion Free Market (da rede ANCAP.SU), traz e comenta um estudo inglês que mostra a inutilidade e malefícios do lockdown, uma medida insana imposta por tiranetes com a desculpa de combater a Peste Chinesa, que repercutiu no Brasil.

O vídeo começa abordando um artigo do Telegraph a respeito dos lockdowns que foram dolorosos, uma falha de política global que nunca deve ser repetida. Depois vai para a Gazeta do Povo, a qual publicou um artigo de Eli Vieira que trata de uma revisão feita por três economistas acerca de 19.646 estudos conclui que lockdown foi um “fracasso de proporções gigantescas”.

De acordo com a bem escrita matéria, “os autores definiram lockdown como a imposição de ao menos uma intervenção não farmacêutica, como proibição de aglomerações e fechamento do comércio. O trabalho, que passou pelo crivo de pareceristas anônimos, mostra que o número de mortes evitadas foi irrisório, especialmente quando comparado às promessas que motivaram as medidas. O famoso modelo matemático de março de 2020 do professor Neil Ferguson, do Imperial College em Londres, sugeria que medidas de lockdown reduziriam as 510 mil mortes previstas no Reino Unido para 20 mil. A nova revisão estima que, em toda a Europa, as medidas evitaram apenas seis mil mortes. Para comparação, morrem cerca de 20 mil pessoas anualmente de gripe somente na Inglaterra e País de Gales“.

Conteúdo relacionado

Mais informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *