História do Presépio

"História do Presépio" é um poema de autoria de Maria Helena Tavares Polastri em 30 de setembro de 1999 que conta de modo breve e acessível as origens desta representação do nascimento de Jesus.

Publicado em 2 de janeiro de 2023, às 19:07, por: Equipe Direita Realista.

“No dia 6 de dezembro, o povo já festejava,
O Papai Noel São Nicolau
Mais um ano terminava,
E para louvar o Natal
Cada família em casa enfeitava
A mesa, a árvore, o portal,
esperando Jesus que chegava

Mas, um fato enriqueceu a vida normal:
São Francisco de Assis, na Itália,
Sim, este santo humilde com alegria
Quis mostrar ao povo,
O nascimento de Jesus em família
De modo simples, bonito e novo!
Com água, mão santa e planta,
Um belo presépio de barro fez,
Reis magos e a família que encanta,
Pastores e outra surpresa desta vez:
Além de boi e carneiro
Completou com aves e peixes,
Representou a natureza por inteiro
Louvando o bebê deitado, nos feixes
De capim macio, tudo mateiro.
E até hoje é copiado, divulgado
Em casebre, casa e mansão
Relembrando por São Francisco
A nossa grande missão:
Amar as crianças e o Menino Jesus
Em ato, verso e coração!”


História do Presépio é um poema de autoria de Maria Helena Tavares Polastri em 30 de setembro de 1999 que conta de modo breve e acessível as origens desta importante representação do nascimento de Jesus em Belém, algo que todo católico deve ter em casa durante a época de Natal.

Como nos diz o texto, São Francisco de Assis é creditado com a criação do primeiro presépio vivo em 1223, a fim de cultivar a adoração de Cristo. Ele próprio havia sido recentemente inspirado por sua visita à Terra Santa, onde lhe mostraram o tradicional local de nascimento de Jesus. A popularidade da cena inspirou comunidades em todos os países cristãos a realizar exibições semelhantes.

O presépio criado por São Francisco é descrito por São Boaventura em sua Vida de São Francisco de Assis, escrita por volta de 1260. Encenado em uma caverna perto de Greccio, o presépio de São Francisco era vivo, com humanos e animais escalados nos papéis bíblicos. O Papa Honório III deu sua bênção à exposição.

Mais Natal



Este post está arquivado em: Artigos, Poemas

Marcadores: , , ,

Publicado por: Equipe Direita Realista

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados