Facebook retira censura à hidroxicloroquina

Facebook retira censura de artigos científicos favoráveis à hidroxicloroquina depois de milhões de pessoas morrerem no mundo todo por causa da Peste Chinesa. Peter do ANCAPSU traz a noticia e comenta.

Publicado em 1 de fevereiro de 2021, às 13:35, por: Equipe Direita Realista.

Facebook retira censura de artigos científicos favoráveis à hidroxicloroquina depois de milhões de pessoas morrerem no mundo todo por causa da Peste Chinesa. Essa porcaria de rede social admite que “cometeu um erro” ao apagar postagens com estudos demonstrando efetividade do medicamento.

De acordo com a fonte, a Dra. Simone Gold publicou em seu Twitter que “o Facebook acaba de anunciar que ‘cometeu um erro’ quando censurou estudo mostrando que a hidroxicloroquina salva vidas. Censura nunca é ‘um erro’. Os executivos da tecnologia tomaram repetidamente decisões calculadas, mês após mês, silenciando médicos ao redor do mundo.”

Gold ficou conhecida depois que um vídeo – onde defende o direito de os médicos prescreverem o medicamento que acreditem ser o melhor para seus pacientes – viralizou nas redes. O conteúdo do vídeo foi classificado como desinformação e a médica foi demitida do hospital em que trabalhava, além de ter sido censurada nas mídias sociais.

De acordo com o site c19study.com – que detém um banco de dados com 237 estudos sobre o uso da hidroxicloroquina – a HCQ não é tão eficaz quando usada tardiamente, mas no tratamento precoce e com a dosagem adequada, mostra efeitos positivos consistentes. Mais de três mil cientistas acompanharam o tratamento de 166.999 pacientes em 195 estudos que apontam que houve melhora de 67% nos tratamentos precoces e 25% de melhora nos resultados de tratamentos tardios.

O estudo internacional mais recente mostra que os países que fizeram uso precoce da substância tiveram uma taxa de mortalidade 79% menor que os países que proibiram seu uso. O site também traz informações sobre o uso de outros medicamentos como Ivermectina, Remdesivir e vitamina D.

Peter A. McCullough, cardiologista e professor do Centro Médico da Universidade Baylor, em Dallas (Texas), afirma que “não há controvérsia sobre se a HCQ funciona ou não” e que há “apenas uma chance em 17 bilhões de a hidroxicloroquina não funcionar.”

No vídeo abaixo, o Peter do canal ANCAPSU passa e comenta a notícia:

Mais cloroquina



Autor: ANCAP.SU

Este post está arquivado em: Notícias

Marcadores: , , ,

Publicado por: Equipe Direita Realista

Classificação: 0 / 5. Votos: 0.

Deixe um comentário

Alguns posts relacionados

Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos assinantes!