Empresa japonesa alega que ivermectina apresenta ação antiviral contra Ômicron

Empresa japonesa alega que Ivermectina apresenta ação antiviral contra Ômicron, uma das variantes do vírus chinês. A firma teria conduzido um estudo, mas este foi censurado pela grande mídia e Big Tech.


Empresa japonesa Kowa alega que ivermectina apresenta ação antiviral contra Ômicron, uma das variantes do vírus chinês. As declarações foram feitas nesta segunda-feira, 31.

De acordo com a Reuters (via Revista Oeste), os estudos revelaram que a substância age impedindo que o vírus se ligue às células, conforme relatou a biomédica Rute Alves Pereira e Costa. Mestre em fisiopatologia médica, doutora em ciências pela Unicamp e com pós-doutorado pela Harvard Medical School, Rute disse que esse processo é o mesmo do Paxlovid, produto desenvolvido pela Pfizer para tratar a covid-19 nas fases iniciais da contaminação pela Peste Chinesa.

Um dos principais mecanismos de ação da ivermectina é impedir que o vírus se ligue à célula na região viral 3CLpro, do mesmo jeito que o Paxlovid, da Pfizer, se propõe a fazer”, disse Rute, que complementou afirmando que o “Paxlovid e ivermectina agem na mesma região do vírus”.

As informações foram feitas a partir dos resultados de um ensaio não clínico (quando não envolve testes em humanos) feito por meio de uma parceria da Kowa com a Universidade de Kitasato, com sede em Tóquio, embora estes tenham sido censurados pela grande mídia e Big Tech.

Vale notar que o teste do medicamento para validar o tratamento em humanos ainda está em andamento.

No vídeo abaixo, o Peter Turguniev, através do seu canal Opinion Free Market, explica e comenta a notícia:

Conteúdo relacionado

Mais informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *