Peter McCullough no Senado do Texas (Vídeo)

Dr. Peter McCullough, epidemiologista e editor-chefe de revistas científicas, afirma, em audiência no senado do Texas, que o foco das instituições internacionais está exclusivamente centrado na venda de vacinas, não na cura. Acesse aqui a descrição completa.


Descrição

O Dr. Peter A. McCullough, MD, MPH, é um cardiologista, epidemiologista, e editor-chefe das revistas Cardiorenal Medicine e Reviews in Cardiovascular Medicine. Também é autor de obras citadas mais de 500 vezes na “National Library of Medicine” e já deu palestras um pouco por todo o mundo sobre temas médicos actuais.

No final do ano passado (19 de novembro de 2020), o Dr. McCullough foi ouvido, sob juramento, no Senado do Texas, e o que disse revela o que já se sabia: o foco das instituições internacionais está exclusivamente centrado na venda de vacinas e não na cura pessoas.

Medidas médicas com provas dadas, e publicadas em revistas médicas revistas por pares, foram marginalizadas em favor de vacinas experimentais que, apesar disso, receberam aprovação de comercialização sob a justificativa de “emergência”.

Neste vídeo, em inglês, ouvimos o Dr revelar factos interessantes e perturbadores.

Pontos cardinais:

  1. O tratamento precoce funciona, embora haja um clima de censura dos mesmos.
  2. Cerca de 85% dos mortos poderiam ter sido salvos através do tratamento precoce.
  3. Quem já teve a gripe chinesa não precisa de vacinas; nenhuma vacina supera a imunidade natural e/ou adquirida.

Veja mais

Mais informações

Disclaimer: exceto quando explicitado na publicação, não temos nenhuma ligação com o conteúdo divulgado ou seuu(s) criador(es). É também interessante notar que, apesar do nome do site, nem todo conteúdo publicado aqui pode ser rotulado como "de direita" ou de algo que o valha. Pode ser simplesmente algo interessante e/ou edificante que mereça ser arquivado ou pra realizar um simples registro histórico. Saiba mais sobre o Direita.TV aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *