Artigo da UFRGS que refuta a eficácia do lockdown ganha repercussão internacional

Artigo da UFRGS que refuta a eficácia do lockdown ganha repercussão internacional. A pesquisa afirma não ter encontrado relação entre isolamento e mortes. Assista ao vídeo com os comentários dOs Pingos nos Is. Acesse aqui a descrição completa.


Descrição

Artigo da Universidade Federal do Rio Grande do Su que refuta a eficácia do lockdown ganha repercussão internacional. A pesquisa afirma não ter encontrado relação entre isolamento e mortes por Peste Chinesa em diversos países do mundo, incluindo o Brasil.

O estudo, conduzido por pesquisadores da UFRGS, foi publicado em março de 2021 na revista Scientific Reports, do grupo Nature, e é intitulado “Stay-at-home policy is a case of exception fallacy: an internet-based ecological study”.

A pesquisa avaliou a relação entre isolamento social, medida pelo índice de mobilidade do Google, e o número de óbitos por vírus chinês e não encontrou diferença significativa. Em outras palavras, comparando os lugares onde as pessoas passaram mais tempo em casa e aqueles que não o fizeram, o número de mortes de COVID-19 por milhão de habitantes foi o mesmo.

Os dados foram coletados de fevereiro a agosto de 2020 em 87 locais diferentes: 51 países, 27 estados e seis capitais no Brasil (Manaus, Fortaleza, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) e três grandes cidades de outros países (Tóquio, Berlim e Nova York).

A associação entre isolamento social e redução de óbitos nas áreas estudadas não foi significativa para mais de 98% delas. E em apenas 63 (1,6%) amostras do total de 3.741 combinações foi encontrada uma diferença significativa.

A notícia foi passada e comentada pela equipe dOs Pingos nos Is, da Jovem Pan, neste trecho retirado da edição de ontem (14 de abril de 2021) do programa. Conta com apresentação do Vítor Brown e comentários de Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza, Augusto Nunes e José Maria Trindade.

Você pode conseguir mais informações aqui e aqui.

Veja também

Mais informações

Disclaimer: exceto quando explicitado na publicação, não temos nenhuma ligação com o conteúdo divulgado ou seuu(s) criador(es). É também interessante notar que, apesar do nome do site, nem todo conteúdo publicado aqui pode ser rotulado como "de direita" ou de algo que o valha. Pode ser simplesmente algo interessante e/ou edificante que mereça ser arquivado ou pra realizar um simples registro histórico. Saiba mais sobre o Direita.TV aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *